PÓS OPERATÓRIO

A alimentação é capaz de facilitar e muito o pós-operatório. Nesse período é importante optar por alimentos que ajudem a diminuir o inchaço e facilitem a atividade intestinal, já que o paciente ficará um bom tempo de repouso.

O que se deve evitar?

  • Doces e Chocolate
    Além desses alimentos não contribuírem para a digestão, oferecem gorduras e açúcares em grande quantidade. Interferem na produção de colágeno e ajuda a aumentar a flacidez. Encontra-se nos bolos, tortas, chocolates, balas.
  • Leite e derivados
    Causam prisão de ventre, gases e impede a absorção de nutrientes essenciais nessa fase. Isso acontece porque o leite aumenta a produção excessiva de muco no sistema digestivo, o que dificulta a eliminação de resíduos tóxicos pelos intestinos. Além disso, ele também é capaz de causar ou agravar a depressão: é no intestino que boa parte da serotonina, é produzida. Quando suas funções são prejudicadas, a produção de serotonina fica comprometida.
  • Gorduras Saturadas ou Trans
    Como salgadinhos de pacote, batata frita, a maioria das margarinas, pipoca de microondas, bolos, tortas industrializados e bolachas recheadas. Aumentam o nível do mau colesterol e diminuem o bom colesterol, aquele que ajuda a retirar as gorduras das células, facilitando sua eliminação do organismo. Também desequilibram os níveis de ômega 3 e 6, ácidos graxos essenciais que estão diretamente ligados ao processo antiinflamatório, que ajudam a evitar e combater inflamações.
  • Cafeína (café, refrigerantes de cola, chá preto)
    A cafeína exerce efeito tóxico e desidratante no organismo. Também leva às glândulas supra-renais à exaustão, aumentando o estresse, irritação, ansiedade, provocando dor de cabeça, fadiga e depressão.
  • Carne vermelha
    Dificulta a digestão, causa desconforto, sobrecarrega rins e fígado e ainda gera desequilíbrio entre as bactérias boas e nocivas que vivem no intestino, levando a prisão de ventre. Evitar ao máximo.
  • Alimentos fermentativos
    Evitar alimentos como feijão, lentilha, grão-de-bico, repolho e até as massas. A fermentação provoca a dilatação do estômago e pode aumentar muito a formação de gases e cólicas. Isso pode ser extremamente desconfortável para os pacientes, principalmente os que fizeram cirurgias abdominais.
  • Bebidas alcoólicas
    Álcool e remédio não combinam! A ingestão de álcool pode alterar o efeito dos medicamentos, potencializar suas propriedades provocando reações indesejáveis ou não resolver o problema.
  • Sal (embutidos, defumados, molhos prontos):
    Esses alimentos trazem alta concentração de sódio, que são responsáveis por causar retenção de líquidos.

O que se deve consumir?

  • Vitamina C
    Encontrada em frutas, principalmente em morango, laranja, goiaba, acerola e limão, nas verduras, no pimentão verde e no tomate. Ao serem cozidos, ou industrializados, os alimentos perdem a vitamina, é melhor comê-los crus. Tem como função: Preservar os ossos, dentes, gengivas e vasos sanguíneos, aumentar a absorção de ferro, ajudar o sistema imunológico e facilita a cicatrização.
  • Água, sucos naturais, melão, abacaxi e melancia
    Essas bebidas ajudam a hidratar o organismo, compensar a perda de líquidos e diminuir o inchaço.
  • Probióticos (iogurte e leite fermentado)
    São aqueles que contêm microorganismos que ajudam no equilíbrio da flora intestinal.
  • Ovo
    Fornece proteínas que fazem a reconstrução dos tecidos perdidos durante a cirurgia e são de fácil digestão.
  • Abacate
    Elimina o mau colesterol e combate os radicais livres. Com betacaroteno, vitaminas A, B, C, D, E, proteínas, cálcio, magnésio, fósforo, ferro, potássio. Regula o intestino.
  • Cenoura e Beterraba
    Ricos em betacaroteno, substância que se transforma em vitamina A e ajuda na cicatrização.
  • Abóbora, cenoura, damasco, manga, espinafre, couve, tomate e uva
    São alimentos ricos em ativos com propriedades antioxidantes que bloqueiam a ação dos radicais livres, liberados durante a plástica.
  • Castanha do Pará
    Traz selênio, um poderoso elemento antioxidante, que também elimina os radicais livres do organismo.
  • Salmão e atum
    Além de possuírem grande quantidade de proteínas, trazem gorduras boas, ricas em Omega 3, que ajudam a prevenir inflamações.
  • Fibras
    Melhora a função intestinal, além de diminuir os níveis de colesterol. Algumas boas opções: as verduras, legumes, mamão, ameixa, nectarina e cereais integrais.
  • Shimeji e shitake
    Possuem uma substância fitoquímica que melhora a imunidade.
  • Goiaba
    Rica em vitamina C, atua na formação do colágeno e ajuda a restaurar os tecidos.
  • Líquidos
    Tomar bastante água : 2 – 3 litros por dia.

© Copyright CLINICA PLASTIKE