REDUÇÃO DE MAMA

Também conhecida como mamoplastia redutora, a redução de mama remove o excesso de gordura, o tecido glandular e a pele para atingir um tamanho de mama proporcional com o seu corpo e aliviar o desconforto associado com seios muito grandes.

POSSIVEIS RISCOS DA CIRURGIA

• Cicatriz desfavorável,

• Infecção,

• Alterações de sensibilidade no mamilo ou na mama, que podem ser temporárias ou permanentes,

• Riscos anestésicos,

• Sangramento (hematoma),

• Má cicatrização,

• Contorno e forma da mama irregulares,

• Descoloração da pele, alterações permanentes da pigmentação, inchaço e hematomas,

• Danos em estruturas mais profundas tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões, podendo ocorrer de forma temporária ou permanente,

• Assimetria de mama,

• Acúmulo de líquido (seroma),

• Rigidez excessiva do peito,

• Possibilidade de incapacidade de amamentar,

• Potencial de necrose da pele/tecido onde se encontram as incisões,

• Possibilidade de necrose total ou parcial do mamilo e da aréola,

• Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares,

• Dor, que pode perdurar,

• Alergias à fita, à sutura, a colas, a produtos derivados do sangue, a medicações tópicas e injetáveis,

• Necrose da pele,

• Possibilidade de novo procedimento cirúrgico (retoque).

PROCEDIMENTO CIRURGIGO


O que acontece durante a cirurgia de redução de mama? A cirurgia de redução de mama geralmente é realizada através de incisões nos seios com a remoção cirúrgica do excesso de gordura, do tecido glandular e de pele.

Em alguns casos, o excesso de gordura pode ser removido através de lipoaspiração, em conjunto com as técnicas descritas abaixo.

A técnica usada para reduzir o tamanho de seus seios será determinada por suas particularidades anatômicas, composição da mama, quantidade de redução desejada, suas preferências pessoais e aconselhamento do cirurgião.

Etapa 1 – Anestesia Medicamentos são administrados para o seu conforto durante a cirurgia. As opções incluem sedação intravenosa e anestesia geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.

Etapa 2 – Incisão Opções de incisão incluem: • Padrão circular em torno da aréola. As linhas de incisão que permanecem são visíveis e as cicatrizes permanentes, no entanto, geralmente ficam bem escondidas sob • maiô ou sutiã, • Padrão de fechadura ou forma de raquete, com uma incisão ao redor da aréola e, verticalmente, para baixo, até o sulco da mama, • Padrão de incisão em forma de T invertido ou de âncora.

Etapa 3 – Remoção do tecido e reposicionamento Após a incisão, o mamilo (que permanece com seu suprimento sanguíneo original) é reposicionado. A aréola é reduzida através da excisão de pele no perímetro, se necessário. Tecido mamário subjacente é reduzido, levantado e modelado. Ocasionalmente, em casos de seios extremamente grandes e pendentes, o mamilo e a aréola podem precisar ser removidos e transplantados para posição mais alta no seio (mamilo enxerto livre).

Etapa 4 – Fechando as incisões Aproximam-se as incisões para remodelar a mama, agora, em menor tamanho. As suturas são realizadas em camadas profundas dentro do tecido mamário para criar e sustentar os seios; suturas, adesivos, pele e/ou fita cirúrgica podem fechar a pele. As cicatrizes são permanentes, mas, na maioria dos casos, tendem a melhorar significativamente ao longo do tempo.

Etapa 5 – Resultados Os resultados da cirurgia de redução de mama são imediatamente visíveis. Com o tempo, o inchaço diminui.


Seios excessivamente grandes podem causar, em algumas mulheres, problemas emocionais e de saúde. O peso do tecido mamário em excesso pode prejudicar sua capacidade de levar uma vida ativa. O desconforto emocional e o autoconhecimento, muitas vezes, associados a seios grandes e caídos, é um problema para muitas mulheres, pois podem causar desconforto e dor.

A decisão de se submeter à cirurgia de redução de mama é pessoal e é você quem deve decidir se os benefícios atingirão seus objetivos e se os riscos da cirurgia e potenciais complicações são aceitáveis. O seu cirurgião plástico e/ou assistentes vão lhe explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual irá se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

QUAL O CUSTO DA CIRURGIA?

Para muitos pacientes, o custo da cirurgia de redução de mama e demais cirurgias eletivas é uma consideração.

Os honorários de um cirurgião podem variar com base em fatores como a experiência e o tipo de procedimento realizado.

Ao escolher um cirurgião plástico, lembre-se que a experiência do cirurgião e seu bom relacionamento com ele são tão importantes quanto os custos finais da cirurgia.

ONDE SERÁ REALIZADA A CIRURGIA?

O procedimento deve ser realizado em local seguro e confortável para o médico e o paciente, em centro cirúrgico autorizado pela Vigilância Sanitária, com equipamentos e equipe treinada para qualquer intercorrência.

CUIDADOS PÓS OPERATÓRIOS

Seguir as recomendações do seu médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam submetidas à força excessiva, à escoriação, ou ao movimento durante o tempo de cicatrização.

Realizar Drenagem Linfática a partir do 3 dia de pós-operatório.

Utilizar sutiã compressivo até 90 dias de pós-operatório.

A prática da medicina e da cirurgia não é uma ciência exata. Apesar de bons resultados serem esperados, não há qualquer garantia. Em algumas situações, pode não ser possível atingir os melhores resultados com um único procedimento, sendo necessária uma nova cirurgia.